Bolo de chocolate simplão (e molhadão)

Sabe um bolo simples e bom?  É esse. Básico, macio, bem úmido e chocolatoso, ele é ideal para transformar uma tarde qualquer numa tarde perfeita. :) Procurando no meu arsenal de receitas de bolos de chocolate a serem testadas, acabei chegando a esta, que nem estava entre elas, e decidi fazer na hora. Porque, além de ser bem fácil, com ingredientes comuns, ela ainda é sob medida para aquelas formas retangulares de bolo inglês. É claro que também dá para fazer em qualquer outra forma, mas eu já tinha comprado uma dessas havia um tempo, não tinha usado, então achei que seria uma ótima estreia para ela. E foi!

Ingredientes

  • 1 xícara (100 g) de manteiga amolecida (mas não derretida!)
  • 1 e 2/3 de xícara de açúcar mascavo (mas acredito que também fique ótimo com outros tipos de açúcar)
  • 2 ovos em temperatura ambiente
  • 1 colher de chá de essência ou extrato de baunilha
  • 115 g de chocolate amargo derretido
  • 1 e 1/3 de xícara de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 xícara mais 2 colheres de sopa de água fervendo
  • um pouquinho de cacau em pó para polvilhar a forma (opcional)

bolo-de-chocolate-denso_31085570940_o-2

Modo de preparo

Preaqueça o forno a 190° e já coloque a água para ferver. Unte uma forma com manteiga e polvilhe cacau em pó. Na verdade, também pode ser untada e enfarinhada, mas eu prefiro encacauzada, porque assim o bolo fica todo marronzinho e não cria aquela casquinha esbranquiçada. Mas se você não se importar com isso, ou se depois for envolvê-lo todinho com uma cobertura deliciosa, não tem problema nenhum. Uma outra opção seria untar, depois forrar a assadeira com papel manteiga e untar de novo por cima, mas acho esse outro jeito mais rápido.

bolo-de-chocolate-denso_31340651361_o

Depois de um parágrafo inteiro dedicado a untar a forma, vamos ao bolo em si. Bata bem a manteiga na batedeira, começando numa velocidade baixa e depois passando para a média, por uns 5 minutos, até que ela fique bem cremosa e lisinha. Esse passo é muito importante para que o bolo cresça. Acrescente o açúcar aos poucos e bata por mais 5 minutos.

Junte os ovos um a um, batendo bem entre eles. Coloque então a baunilha e o chocolate e bata em velocidade baixa, ou misture à mão mesmo, com um fouet ou colher de pau, que foi como eu fiz. Peneire a farinha e o bicarbonato e vá acrescentando à massa em 4 vezes, alternando com a água fervente. Quando acabar, a massa estará bem líquida. É assim mesmo. Despeje na forma e asse por 30 minutos a 190°, depois, abaixe o fogo para 160° e asse por mais 15 minutos. Coloque um alarme para não esquecer de diminuir a temperatura!

No final, ao espetar um palito no meio do bolo, ele deve sair úmido, mas sem massa grudada em volta. Retire do forno, coloque a assadeira sobre uma grade e espere esfriar completamente antes de desenformar o bolo. Eu sei, eu sei que essa espera pode ser longa e dolorosa, mas vale a pena, para que ele saia inteiro e bem bonitinho – o que não foi o caso do meu. A espertona aqui não quis esperar, tentou desenformá-lo ainda morno e com a ajuda da outra mão – em vez de apoiar numa tábua ou prato – e o resultado foi metade do bolo caído na bancada e um grito de desespero com palavrões em português, que logo fizeram o gringo ligar as antenas e perguntar: “o que você disse??”. Mas nada que um bom trabalho de restauração com ganache e nibs de cacau não pudesse salvar.

bolo-de-chocolate-denso_31310663622_obolo-de-chocolate-denso_31419391436_o-3

Extras sobre a receita

  • Na verdade, esse bolo já fica tão gostoso que nem precisava de mais nada. Ele cria uma casquinha crocante deliciosa, que me deixou até em dúvida se colocava ou não cobertura. Mas como o bolo precisava mesmo de reparos para sair bem na foto e chocolate nunca é demais, preparei uma ganache rapidinho e espalhei por cima. Acho que compensou a perda da casquinha crocante. O bolo ganhou toda uma camada extra de gostosura e um contraste de sabores e texturas, para o qual os nibs de cacau também contribuíram bastante. Caso queira a receita dessa ganache, é a mesma que eu usei para decorar esses lindos cupcakes de chocolate com café (clique aqui). Mas para este bolo de agora, usei só meia colher de chá de manteiga e não precisei colocar na geladeira antes de usar.
  • A clássica cobertura de brigadeiro com chocolate granulado também seria uma boa opção, para aqueles mais formiguinhas, que gostam de tudo mais doce. Enfim, solte a imaginação e decore seu bolo como preferir. Vai ficar uma delícia de qualquer jeito.
  • Eu usei um chocolate com 58% de cacau, tanto para o bolo, quanto para a ganache. Enquanto estava preparando, achei a massa clarinha demais para o meu gosto e acabei acrescentando uma colher de sopa de cacau em pó. Não sei se essa colherada fez muita diferença no resultado, só sei que ficou ótimo, mas acho que sem ela também teria ficado.
  • O bolo cresce bastante enquanto está no forno e assim que sai já começa a murchar no meio. Não pense que solou, é assim mesmo. Ele não é daqueles bolos fofinhos, aerados e leves, como os cupcackes que citei acima. Pelo contrário, é bem denso e consistente. Um outro tipo de delícia.
  • A minha forma de bolo inglês é de 30 cm. Acho que também daria certo em formas menores, redondas, quadradas ou seja lá o que for.
  • Para você que reparou que na receita está escrito 115 g de chocolate e que a balancinha da foto está marcando 114, sim, apesar de ser virginiana, eu me dou uma margem de erro de 1 grama. hihi
  • Eu achei esse bolo no blog La Cucinetta. Lá tem milhares de receitinhas maravilhosas e, como eu já havia adorado os cupcakes (esses mesmo, já duas vezes aqui mencionados), tinha certeza de que dessa vez também daria certo. E deu. É tão bom quando você sabe que pode confiar, não é?

Beijos e espero que gostem! ;)

bolo-de-chocolate-denso_31456428855_o-2bolo-de-chocolate-denso_31310634372_o-3bolo-de-chocolate-denso_30648192653_o-2

 

Sopa creme de abóbora

Eu achava que não gostava de abóbora. Isso, até eu provar essa sopinha maravilhosa da minha madrinha há alguns anos, na casa dela. Minha vida mudou. :) Até então, eu também achava que não gostava de gengibre, mas olha… o sabor que ele dá a essa sopa não tem igual! Só mesmo provando para saber. E todo mundo merece provar dessa sopinha um dia. :) Continuar lendo

Vegetais caramelizados na manteiga e mostarda

Que tal comer aquela cenourinha do dia-a-dia de um jeito diferente? E talvez ainda experimentar um vegetal não muito popular, como o funcho, por exemplo? E ainda dar uma chance para a tão rejeitada beterraba mostrar que pode ser gostosa? Essa é a receita! Provavelmente a mais simples e a mais fácil que já postei nesse blog até hoje, já que consiste, basicamente, em fatiar legumes e misturar manteiga, mostarda e uns temperinhos. É só isso. E o resultado não tem nem como explicar… Continuar lendo

Pimentões Recheados

Eu sempre costumo dar uma segunda, terceira ou até décima chance aos alimentos de que não gosto. Volta e meia vou lá e provo de novo. Com os pimentões minha relação foi assim. Em alguns anos passou da aversão total ao amor profundo. :) Ok, com algumas restrições… Ainda não gosto do verde e também não gosto deles crus. Mas eles recheados com carne moída bem temperada e um queijinho derretido por cima ficaram simplesmente irresistíveis! Continuar lendo

Sopa cremosa fit – ou não – de brócolis com abobrinha e salmão defumado (+ 2 vídeos)

Essa receita eu peguei do site de um supermercado daqui que eu adoro, o Albert Heijn. Lá tem milhões de receitinhas maravilhosas, como a da torta de alho-poró, que é um sucesso aqui no blog, e também a dessa sopa incrível, que agora vos apresento. :) E como toda receita holandesa, não poderia deixar de ser prática e super rápida de preparar. Mas essa ainda tem um toque opcional de requinte, que é o salmão defumado. E o “ou não” do título é porque você ainda pode colocar – ou não – creme de leite na receita. Continuar lendo

Taco mexicano – rápido e fácil

Aprendi esta receita com uma amiga mexicana muito querida, a Julieta, que também mora aqui na Holanda e trouxe um pouquinho do México para minha vida com esses tacos deliciosos. Depois que ela esteve aqui em casa e fizemos juntas uma vez, passei a fazer sempre, toda vez que dá vontade de um lanchinho diferente e gostoso, mas que não dê muito trabalho. Continuar lendo

Pastinha de beterraba – Jerusalém

No mundo das pastinhas, dips e patês, vivo procurando receitas novas e criativas para variar um pouco das tradicionais e surpreender tanto a mim mesma quanto a quem mais tiver a sorte de provar dos meus petiscos. kkkk. “Me achei”, agora, não é? Tá bom, exageros à parte, essa pastinha de beterraba é uma delícia! Apesar da simplicidade da receita, o resultado é um sabor único, intenso e suave ao mesmo tempo, e diferente de tudo que eu já havia provado antes. Continuar lendo

Cupcake de chocolate com café

Passei um tempo sumida aqui do querido bloguinho, mas estou de volta! Andei meio preocupada com o nosso momento político, que não está nada bom, e também com as minhas duas vovós, que resolveram ficar doentinhas ao mesmo tempo. Mas agora elas já estão melhorando, hoje é aniversário do meu paizão e o mundo merece esses cupcakes! Por isso, voltei. :) Continuar lendo

Caixotes de orgânicos n° 5, 6, 7, 8, 9 – e um vídeo de primavera :)

Depois de ter voltado do Brasil (saudades!!!), onde passei o mês de fevereiro quase inteiro, nunca mais postei aqui sobre os caixotes de vegetais orgânicos que recebemos por semana. O motivo? Nem eu sei. Desorganização, eu acho. Fiquei postando receitinhas gostosas e deixei os pobres dos orgânicos de lado. Com isso, acumularam-se 4 caixotes sem posts e mais o de hoje, nº 9, que já vai entrar aqui também. Continuar lendo

Melhor que ovo de páscoa – cookies!

Não só para a Páscoa, mas para sempre! Amo!! E o melhor de tudo: pode ser um presente lindo se colocado em potinhos fofos ou em saquinhos com um laço. Sou simplesmente viciada nesses biscoitos. Fresquinhos, saindo do forno e perfumando a casa inteira de baunilha e chocolate. Ai, ai… A vida é realmente melhor com eles. :)

A receita é muito fácil e o mais legal é que dá para fazer um montão e congelar a massa pronta, antes de assar. Continuar lendo