Cebolas assadas com casca e tudo

Esta é, sem dúvida, a receita mais fácil de todas que já postei aqui. Essas cebolas  assadas chegaram para desbancar os vegetais caramelizados deste posto de receita-mais-fácil-do-blog. Não é mais. Não sei nem se esta chega a ser uma “receita”, já que são apenas 3 passos e 3 ingredientes principais. Eu poderia até ensinar aqui, neste pequeno parágrafo, como fazer e o post já estaria completo. Mas vou colocar a lista dos ingredientes e o modo de preparo, só para ficar bonitinho.

Quem me apresentou a esta receita foi a minha madrinha, Laurita, que sempre que faz receitinhas gostosas lembra de mim e me manda as fotos. E quando eu vi aquelas cebolas douradinhas, preparadas de um jeito tão simples, quis logo testar aqui em casa também. E foi um sucesso. Fiz duas vezes já. A primeira, com duas cebolas bem grandes, e a segunda, com várias cebolas bem pequeninas, mais ou menos do tamanho de uma almôndega. As duas vezes ficaram muito gostosas, mas confesso que as menores fizeram um sucesso maior. Então, se puder, escolha as menores cebolas que você tiver em casa para fazer essa receita e bom apetite!

Ingredientes

  • cebolas
  • manteiga gelada
  • alecrim fresco
  • sal
  • pimenta-do-reino

Modo de preparo

Preaqueça o forno a 180°C. Pegue as cebolas e corte a “bundinha” de todas elas, deixando uma pequena base plana, de forma que elas possam ficar de pé, equilibradas no tabuleiro. Corte também o topo das cebolas, mas deixe uma área maiorzinha, que é onde você vai temperar e apoiar o cubo de manteiga. Descasque então as cebolas, mas não completamente. Retire somente as camadas externas e deixe as últimas camadas de casca ficar. Como explica a Rita Lobo no site Panelinha (sim, essa receita é dela!), isso é importante não apenas para dar esse aspecto rústico tão bonito, quanto para manter a umidade das cebolas, que derretem na boca de tão macias depois de assadas.

20170508_165627 (2)

Disponha então as cebolas numa assadeira untada ou forrada com papel manteiga – este último facilita muito depois, na hora de limpar. Tempere as superfícies cortadas com bastante sal e pimenta-do-reino. Não tenha medo de colocar bastante, porque é isso que vai penetrar nas cebolas e temperá-las por inteiro, principalmente se forem grandes. No caso de cebolinhas menores, ponha um pouco menos. Coloque então sobre cada uma, um raminho de alecrim fresco.

Eu costumo ser bem chata e precisa com as quantidades dos ingredientes e não gosto de nada “a gosto”, mas para essa receita, realmente não é possível especificar, pois vai depender da quantidade de cebolas que você quiser fazer e também do tamanho delas. Pegue então a manteiga bem gelada e corte em cubos médios, de mais ou menos 2 cm, de forma proporcional à base cortada da cebola onde você vai apoiá-los e coloque-os com cuidado sobre os raminhos de alecrim. Cebolas grandes, cubos maiores, cebolas pequenas, cubos menores. Somente olhando as fotos aqui, já dá para ter uma ideia da quantidade de manteiga que vai sobre cada cebola. Mas talvez eu tenha até exagerado um pouquinho no caso das pequenas… De qualquer forma, manteiga é muito bom! ;) E o resultado foi ótimo: cebolinhas adocicadas se desmanchando na boca.

20170517_175223 (2)

Asse por 40 minutos a 180°C, então aumente para 220°C e deixe assar por mais 15 minutos, até ficarem douradas. Depois é só servir com a casca e tudo – que vai ser tirada por cada um em seu prato – e aproveitar! Essas cebolinhas são um acompanhamento maravilhoso para qualquer tipo de grelhado, assados ou até com batatas, em suas mais variadas formas. Enfim, com qualquer comidinha do dia-a-dia (como essa minha aqui de baixo), ou com pratos festivos em momentos especiais. Ela sempre vai bem!

20170517_184849 (2)

Extras sobre a receita

  • Sugiro levar também para a mesa uns pratinhos ou potinhos bonitos para as pessoas colocarem as cascas.
  • Ainda não testei, mas acredito que tomilho fresco também fique muito gostoso no lugar do alecrim, ou então junto com ele.
  • Quando fiz as cebolas pequenas, achei melhor picar as folhas do alecrim, pois o raminho estava muito avantajado e desproporcional às cebolinhas. O resultado não ficou tão bonito quanto com o alecrim “inteiro”. Perdeu um pouco do “glamour”, mas achei mais saboroso. A manteiga parece que forma uma pastinha junto com o alecrim picado e ele passa ainda mais sabor para as cebolas. Até porque, estando picadinho, eu o comi junto à cebola. Já ele inteiro fica mais ressecado, então deixei de lado e aproveitei só o gostinho.

Se vocês tiverem Instagram e fizerem essa receita, eu adoraria poder ver a foto e saber o que acharam. É só colocar #diariodeprato ou @diariodeprato na descrição e eu vou lá ver. :) Beijos e espero que gostem!

20170508_184024 (4)

 

Anúncios

3 comentários sobre “Cebolas assadas com casca e tudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s